Metamodelo de Linguagem

(Last Updated On: 23/10/2016)

Há um conjunto de padrões de linguagem e perguntas que, quando utilizadas com rapport, levam a pessoa olhar de uma maneira diferente às distorções, generalizações e omissões que a pessoa possa ter utilizado em seu padrão de linguagem.

A mensagem da forma que ela é expressa utiliza-se de uma linguagem superficial. As perguntas do metamodelo provocam uma retroalimentação da linguagem, que é utilizada para se obter pistas sobre a estrutura profunda que há por trás dessa linguagem superficial.

Nossa linguagem não consegue acompanhar a velocidade do nosso pensamento, ainda mais se levarmos em conta que nem só de palavras ele é feito, mas sim de outros tipos de sensações, por isso utilizamos de uma linguagem superficial para expressarmos. Para transformar a linguagem profunda de nosso cérebro em uma mensagem inteligível, efetuamos a chamada busca transderivacional.

Isso acontece de várias formas. Por exemplo: ao selecionarmos parte da informação disponível, ao oferecermos uma versão simplificada ou ao generalizarmos uma conversa, pois se falássemos todos os detalhes a conversa seria interminável.

O metamodelo faz uma engenharia reversa da linguagem coletando informações, organizando significados e significantes, identificando limitações e ampliando as possibilidades de escolha. São dividido em 13 padrões divididos em 3 categorias: DistorçõesGeneralizações e Omissões.

Barra lateral



Close